DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

direitos-humanos-blog
Standard

“Considerando que os povos das Nações Unidas reafirmaram, na Carta da ONU, sua fé nos direitos humanos fundamentais, na dignidade e no valor do ser humano e na igualdade de direitos entre homens e mulheres, e que decidiram promover o progresso social e melhores condições de vida em uma liberdade mais ampla,… a Assembleia Geral proclama a presente Declaração Universal dos Diretos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações…”.

Os direitos humanos são uma importante ferramenta de proteção a qualquer cidadão no mundo. Ainda assim, existem diversos casos de desrespeito a esses direitos, colocando pessoas em situações de abuso, intolerância, discriminação e opressão.

A promoção dos direitos humanos é imprescindível para o pleno exercício de qualquer democracia.

Os direitos humanos são direitos inerentes a todos os seres humanos, independentemente de raça, sexo, nacionalidade, etnia, idioma, religião ou qualquer outra condição.

Os direitos humanos incluem o direito à vida e à liberdade, à liberdade de opinião e de expressão, o direito ao trabalho e à educação, entre muitos outros. Todos merecem estes direitos, sem discriminação.

O Direito Internacional dos Direitos Humanos estabelece as obrigações dos governos de agirem de determinadas maneiras ou de se absterem de certos atos, a fim de promover e proteger os direitos humanos e as liberdades de grupos ou indivíduos.

Desde o estabelecimento das Nações Unidas, em 1945 – em meio ao forte lembrete sobre os horrores da Segunda Guerra Mundial –, um de seus objetivos fundamentais tem sido promover e encorajar o respeito aos direitos humanos para todos, conforme estipulado na Carta das Nações Unidas:

Características mais importantes dos direitos humanos são:

  • Os direitos humanos são fundados sobre o respeito pela dignidade e o valor de cada pessoa;
  • Os direitos humanos são universais, o que quer dizer que são aplicados de forma igual e sem discriminação a todas as pessoas;
  • Os direitos humanos são inalienáveis, e ninguém pode ser privado de seus direitos humanos; eles podem ser limitados em situações específicas. Por exemplo, o direito à liberdade pode ser restringido se uma pessoa é considerada culpada de um crime diante de um tribunal e com o devido processo legal;
  • Os direitos humanos são indivisíveis, inter-relacionados e interdependentes, já que é insuficiente respeitar alguns direitos humanos e outros não. Na prática, a violação de um direito vai afetar o respeito por muitos outros;
  • Todos os direitos humanos devem, portanto, ser vistos como de igual importância, sendo igualmente essencial respeitar a dignidade e o valor de cada pessoa.

O valor de tais instrumentos está no reconhecimento e na aceitação por um grande número de países e apesar de não ter nenhuma consequência legal, têm uma força moral forte e inegável na prática dos governos bem como, em relação a sua conduta nas relações internacionais.

 

Paula Gratz

A DST mais traiçoeira virou epidemia nacional

blog
Standard

A Sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) ou Doença Sexualmente Transmissível (DST) causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios. Nos estágios primário e secundário da infecção, a possibilidade de transmissão é maior.

Esta doença é um mal silencioso, após a infecção inicial, a bactéria pode permanecer no corpo da pessoa por décadas para só depois manifestar-se novamente.

A sífilis é transmitida por meio das relações sexuais desprotegidas, das transfusões de sangue e da mãe para o filho em qualquer fase da gestação ou no momento do parto (sífilis congênita).

Dados do Ministério da Saúde revelam números preocupantes. Em 2010, foram notificados 1.249 casos de sífilis adquirida, a que se pega através da relação sexual sem camisinha. Em 2015, apenas cinco anos depois, esses números saltaram para 65.878, um aumento de mais de 5.000%.

 O número de casos de sífilis em adultos aumentou 27,9% em 2016, em comparação com o ano anterior. Em gestantes, cresceu 14,7%, e a congênita, 4,7%. A contaminação por sífilis é mais expressiva entre adultos, com 87.593 mil casos registrados no ano de 2016. Para 2017, a projeção do Ministério de Saúde é de 94.460 registros.

Em 2015 tivemos 6,5 casos de bebês infectados a cada mil nascidos vivos; o valor é 13 vezes maior do que a Organização Mundial da Saúde considera aceitável.

O aumento da sífilis congênita, sífilis gestacional e sífilis adquirida em todas as regiões do Brasil, e destaca o desconhecimento sobre a doença – não só em relação ao risco, como em relação às consequências da infecção.

Destaca-se comprometimentos severos do sistema nervoso central, com doença neurológica, com quadros de demência, manifestações auditivas, oculares, com manifestações cardíacas e ósseas.

É importante lembrar que não existe uma vacina.

Sífilis primária – pequenas feridas nos órgãos genitais (cancro duro) que desaparecem espontaneamente e não deixam cicatrizes; gânglios aumentados e ínguas na região das virilhas;

Sífilis secundária – manchas vermelhas na pele, na mucosa da boca, nas palmas das mãos e plantas dos pés; febre; dor de cabeça; mal-estar; inapetência; linfonodos espalhados pelo corpo, manifestações que também podem regredir sem tratamento, embora a doença continue ativa no organismo;

Sífilis terciária – comprometimento do sistema nervoso central, do sistema cardiovascular com inflamação da aorta, lesões na pele e nos ossos.

A única forma de prevenir a sífilis é através do sexo seguro.

  • Usar camisinha em todas as relações sexuais. Essa é a maneira mais segura de prevenir a doença;
  • Estar atento: sífilis pode ser transmitida também nas relações anais e orais;
  • Mulheres devem fazer exame para verificar se são portadoras da doença antes de engravidar.

Flávia Avancini

NOSSA BANDEIRA

nossa-bandeira-blog
Standard

Nossa bandeira é o símbolo máximo de representação da nação brasileira perante os outros países.

A bandeira do Brasil é formada por um retângulo verde, um losango amarelo no centro, uma esfera azul celeste dentro do losango, e uma faixa branca com a frase “Ordem e Progresso”.

Na bandeira brasileira ainda estão 27 estrelas que representam os 26 estados e o Distrito Federal.

A atual versão da bandeira brasileira foi apresentada em 19 de novembro de 1889, dia e mês em que prestamos homenagem ao símbolo de nossa nação.

  • O “branco” significa o desejo pela paz.
  • O “azul” simboliza o céu e os rios brasileiros.
  • O “amarelo” simboliza as riquezas do país.
  • O “verde” simboliza as matas (a rica floresta brasileira).

A frase “Ordem e Progresso” foi baseada nos estudos do filosofo francês fundador do positivismo, Augusto Comte.

Mesmo sendo considerada uma data de extrema importância para o país, não é um feriado nacional e poucos brasileiros lembram o que é comemorado neste dia.

No Brasil existem algumas regras e leis referentes à utilização da bandeira nacional:

  • Em todos os órgãos públicos, a bandeira deverá ser hasteada todos dias de manhã e recolhida ao final da tarde.
  • A bandeira brasileira não deve ser desrespeitada.
  • Apresentá-la em mau estado de conservação.
  • Mudar a forma, as cores, as proporções ou acrescentar-lhe outras inscrições.
  • Usá-la como roupagem, guarnição de mesa, revestimento de tribuna, cobertura de placas, retratos, painéis ou monumentos a inaugurar.
  • Reproduzi-la em rótulos ou invólucros de produtos expostos à venda.

Os símbolos nacionais são verdadeiras imagens que representam a nossa pátria e devem ser respeitados, pois, da mesma maneira que devemos amar a nossa pátria, devemos também valorizar e honrar estes que são a sua imagem.
São esses os caminhos do patriotismo, do amor pela pátria aos seus símbolos como a (bandeira, hino, brasão) e principalmente por todos os que aqui vivem para buscar uma sociedade mais justa.

Precisamos valorizar a cada dia, a nossa cultura, a nossa história, respeitar e prestigiar as datas comemorativas (dia da independência, proclamação da república etc.), bem como respeitar os valores éticos e morais, respeitando as pessoas que conosco convivem, a nossa família, a nossa escola, os nossos amigos.

O orgulho pelo nosso país é um sentimento de valorização de nós mesmos. Quem ama sua pátria ama a si mesmo e contribuí para o bem estar das pessoas.
Orgulho de ser brasileiro! Sim, orgulho, porque tudo o que foi e está sendo revelado, descoberto aqui não deve ser visto com vergonha, mas com orgulho de entender que é um grande caminho de evolução para um país jovem que deve enfrentar seus problemas de frente, não importa as consequências a curto prazo.

A corrupção é um dos principais fatores que destroem qualquer sociedade que queira crescer e que queira se tornar um lugar melhor para viver e prosperar.

 “Você pode enganar todas as pessoas às vezes, e algumas pessoas o tempo todo, mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo.” Abraham Lincoln.

Essa é a nossa melhor oportunidade para mostrar ao mundo que cometemos muitos erros mas temos a coragem e a integridade de corrigir, mudar a rota, reaprender tudo isso e ainda temos tempo de sermos grandes.

 

Paula Gratz & Flávia Avancini

Como anda a sua Criatividade?

Background image
Standard

O Dia Mundial da Criatividade é celebrado em 17 de novembro.

A palavra criatividade vem do latim creatus, que significa criar, do verbo infinitivo creare. E, de acordo com o dicionário Houaiss, criatividade pode ser definida como “a qualidade ou característica de quem […] é criativo; inventividade; inteligência e talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar”.

A criatividade pode receber várias definições a partir do ponto do vista com que é questionada. Sob o ponto de vista humano, a criatividade é uma qualidade adquirida e iniciada na infância que busca em ideias a fonte para criar novas coisas. Durante essa fase é que o potencial criativo é ou não ativado. Esse, que é a capacidade de produzir e transformar o ambiente segundo as necessidades, se desenvolve graças aos estímulos e elogios que a criança recebe de outras pessoas.

A criatividade é uma qualidade adquirida por pessoas curiosas que buscam inspiração em informações e têm a sensibilidade de percebê-las de forma diferente. Pessoas criativas possuem comportamentos diferentes: são curiosas ao extremo, são persistentes, são bem humoradas, são independentes em seus atos e responsáveis por tais, possui rápida desenvoltura em atividades, fácil percepção, habilidade no aprendizado e ainda são grandes visionárias, já que conseguem prever as consequências possíveis de ocorrer em suas criações por erros ou imprevistos.

A criatividade é uma qualidade que pode também se desenvolver após a infância. Para isso deve-se adquirir hábitos como dormir no mínimo oito horas, anotar ideias que surgem no decorrer do dia para executá-las, caminhar ao ar livre, traçar objetivos, utilizar o tempo ocioso a favor da criatividade, sendo curioso em todos os aspectos.

Criatividade também está no errar, afinal o que é o erro senão uma tentativa de acerto. Enfim é a capacidade de pensar diferente e realizar uma ação a partir desse pensamento.

A criatividade não tem hora nem momento exato para acontecer, ela chega sem pedir licença, vem na imaginação da pessoa que à coloca em prática e realiza belas ações.

Dicas para aumentar sua criatividade no trabalho:

  • Cerque-se de pessoas criativas;
  • Exponha-se;
  • Nunca deixe de aprender;
  • Mude sua rotina no trabalho e fora dele;
  • Conheça novas pessoas de diferentes estilos de vida;
  • Force-se a ver o novo em coisas antigas;
  • Carregue um bloco de anotações;
  • Pare de dizer a si mesmo que você não é criativo;
  • Crie e desenvolva sua ideia com base no feedback;
  • Deixe seu subconsciente criar.

Não esqueça: Aumentar a criatividade é exercitar o pensamento!

 

Flávia Avancini

Dia Mundial da Gentileza

dia-mundial-da-gentileza-blog
Standard

No dia 13 de novembro é comemorado o Dia Mundial da Gentileza. Você sabia disso? A ideia desse dia surgiu numa conferência em Tóquio realizada em 1996, que reuniu grupos que propagavam a ideia da gentileza. O movimento foi criado oficialmente em 2000 com a intenção de inspirar pessoas a criar um mundo mais gentil.

Mas afinal, o que é ser gentil? Gentil é a pessoa que tende a encantar com seus gestos e comportamentos, que desperta empatia pela bondade dos seus sentimentos. A gentileza é o primeiro passo para mudar o mundo ao seu redor e dentro de você. Comece por você mesmo, não se cobre tanto, se perdoe e se respeite.

Você pode e deve ser gentil em casa, com seus amigos, no trânsito, enfim, em qualquer lugar e ocasião. Hoje vamos focar a gentileza no ambiente de trabalho. Com algumas atitudes simples, seu dia e dos seus colegas ficará mais leve e a convivência mais harmoniosa. Um ato de gentileza contagia: fica mais feliz quem recebe, e quem pratica também!

Vamos rever nossas atitudes e incorporar ainda mais a prática da civilidade, da cortesia, da educação no nosso trabalho? Seguem algumas dicas:

  • Comprimente seus colegas sempre ao chegar, desejar bom dia com um sorriso faz toda a diferença para quem recebe. É um gesto simples que pode transformar seu dia e do outro;
  • Ajude as pessoas com boa vontade, pode ser desde a oferta de uma água, um cafezinho até transmitindo informações e conhecimento técnico;
  • Agradeça sempre, as regras de uma boa educação são muito bem-vindas no ambiente de trabalho;
  • Elogie sempre que possível e se realmente for um sentimento verdadeiro. Uma palavra de incentivo faz toda a diferença;
  • Ouça o que seu colega tem a dizer, escute com atenção, entenda que as pessoas são diferentes e tem opiniões distintas. Viva a diferença e a diversidade!
  • Seja um exemplo de gentileza, as coisas só mudam quando alguém toma a iniciativa e se dispõe a ser atencioso e gentil independente da situação.

O Dia Mundial da Gentileza foi criado visando espalhar essa alegria e generosidade pelo mundo. Preocupar-se com o bem-estar dos outros é sinal de boa educação e respeito. Semeie gentileza, a colheita estará garantida!

 

Luciana Martino

TUDO ESTÁ MUDANDO RÁPIDO E CONSTANTEMENTE

tudo-blog
Standard

A sociedade e tudo mais a sua volta está em constante mudança, trata-se de um caminho da humanidade sem volta.

Na minha singela leitura a maioria das mudanças dos séculos 20 e 21 são inovações em benéfico do “homem”; o que ocorre muitas vezes é a utilização inadequada dessas transformações.

Muitas mudanças estão acontecendo de forma rápida no ambiente de trabalho, especialmente por conta do avanço tecnológico. A adaptação profissional às mudanças não é tão simples; é mais fácil e seguro permanecer na zona de conforto. A zona de conforto é conhecida, controlável e previsível. No entanto, o território conhecido está cada vez menor, ou seja, em dado momento não haverá território conhecido, o profissional estará continuamente aprendendo a lidar com o “novo”.

Profissionais de sucesso são aqueles que assumem o “novo” como desafio e que buscam soluções inovadoras frente às dificuldades. A competência comportamental mais valorizada atualmente é a capacidade de adaptação.

Quando os profissionais desenvolvem sua capacidade de adaptação, se tornam proativos e têm mais segurança e ousadia para adotar soluções criativas.

A Geração Flux tem relação com características comportamentais e psicológicas do profissional bem sucedido. “Flux” é a nova geração de profissionais que têm de lidar com ambientes de trabalho e de negócio caóticos e confusos. Os trabalhadores da “Geração Flux”, diferentemente dos de outras, são aptos a sobreviver a situações de mudanças e pressões contínuas.

O que define um membro da Geração Flux é uma mentalidade que admite instabilidade, aceita redirecionamentos na carreira e gosta de rever modelos de processo e certezas.

Alguns atributos essenciais caracterizam um profissional da Geração Flux. O primeiro deles é expandir suas competências, especialmente as relacionadas à tecnologia, mesmo quando elas não tenham uso imediato. Isso revela disposição para aceitar novos desafios tUe, prepara o profissional para as mudanças que estão por vir no atual emprego ou em um novo.

Outro atributo é recorrer a todas as mídias. A Geração Flux não fica presa aos meios de comunicação tradicionais, como jornais, rádio e TV. Além de acessar blogs e o Twitter, assinam o Linkedin, por exemplo, para obter informações diárias voltadas a seus interesses profissionais.

O profissional pode ter qualquer idade e pertencer à Geração Flux, as principais características são claras: capacidade de adaptabilidade, flexibilidade e disposição para aprender em qualquer situação.

As organizações flexíveis desenvolvem continuamente novas estratégias e se adaptam às novas realidades de mercado. Elas são compostas de profissionais que entendem a necessidade de transformar estruturas, processos e comportamentos para atender as necessidades dos diferentes clientes que também mudam constantemente.

P. Gratz

Profissional da Informática

Série The IT Crowd
Standard

O profissional da Informática é uma profissão recente, criada nos últimos 40 anos. Não há registro do motivo pelo qual o dia 19 de outubro foi escolhido como o dia desses profissionais, até porque é considerada apenas uma data comemorativa, e não oficial.

Desde 2007, há um projeto em discussão no Senado sobre a regulamentação da profissão. O projeto em questão aborda que, se entrar em vigor, os profissionais que exercerão atividades no setor de Tecnologia da Informação precisarão de forma obrigatória de registro no conselho regional de Informática, porém, para que o registro seja válido, a pessoa deve ter:

  • 5 anos de experiência comprovada (ou seja, com carteira assinada) – para ser analista de sistemas.
  • 4 anos de experiência comprovada para técnico de Informática.

São exemplos: programadores, engenheiros de softwares, administradores de banco de dados, analistas de redes, analistas de segurança, analistas de sistemas, entre outros.

Essa é uma área essencial para o desenvolvimento constante das comunicações contemporâneas, de modo que está em crescimento.

O profissional da Informática atua em diversas funções, sendo que é o responsável por uma boa interação entre usuários e computador, criação de softwares, criação de sites, suporte técnico, organização de banco de dados, configurações em redes de computadores, entre outros.

O atual cenário do mercado de Tecnologia da Informação tem exigido cada vez mais dos seus profissionais. Se antes, o perfil desse especialista, tão fundamental na gestão de sistemas corporativos, era de alguém introspectivo com a atitude sempre voltada para a resolução de problemas técnicos, hoje a evolução do mercado têm exigido cada vez mais a mudança dessa postura, já que o especialista em tecnologia da informação também desempenha papel indispensável nas estratégias competitivas da empresa.

Por isso, a conquista de algumas habilidades específicas se faz necessária para alcançar as melhores posições de carreira. Confira, a seguir, dez delas:

  • Visão de Negócios
  • Gestão de Projetos
  • Relacionamento interpessoal
  • Abertura para inovações
  • Domínio de idiomas
  • Pensamento Criativo
  • Liderança
  • Capacidade de questionamento
  • Conhecimento técnico e intelectual
  • Pensamento Analítico

Aprimore, aplique e repita

O gerenciamento da carreira pode parecer um luxo no mundo constantemente atarefado dos profissionais de TI. No entanto, essa tarefa nunca deve ficar em segundo plano. A função do profissional de TI mudou significativamente nos últimos 10 anos, com novas tecnologias, novas estruturas de gerenciamento e a turbulência econômica conspirando para criar uma época de oportunidade e tensão.
O processo de aprendizagem é constante e essencial.

 

Flávia Avancini

Médico do Trabalho

blog
Standard

O médico do trabalho é o médico que possui especialização em medicina do trabalho (especialidade médica reconhecida pelo conselho federal de medicina) adquirido através de residência médica ou curso de especialização em área de concentração em saúde do trabalhador ou denominação equivalente (Medicina do Trabalho), reconhecido pela Comissão Nacional de Residência Médica do Ministério da Educação, ambos ministrados por universidade ou faculdade que mantenha curso de graduação em medicina. Atua na área da saúde ocupacional, realizando exames admissionais, periódicos, de retorno ao trabalho, de mudança de função e demissionais, e elabora o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, em atendimento a legislação vigente. O médico do trabalho deve se atualizar constantemente e realizar suas atividades embasado na legislação trabalhista.

Porém, este cenário foi construído no Brasil na década de 1940, com a instalação das grandes indústrias.
Nesta época, houve o grande crescimento dos trabalhadores urbanos, a criação da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e, com ela, as primeiras referências à higiene e segurança no trabalho. O médico do trabalho surgiu neste contexto, e em 1960 já havia uma legislação específica para a atividade deste profissional.

O papel fundamental do médico do trabalho é mediar a relação entre a exigência de uma atividade profissional e o impacto do dia a dia na saúde dos colaboradores. Neste contexto, uma das habilidades determinadas ao médico do trabalho é saber administrar as exigências dos empresários e os limites físicos e mentais dos colaboradores.

O médico do trabalho deve conhecer a fundo todas as atividades dos funcionários a fim de traçar perfis e panoramas sobre os possíveis quadros de adoecimento, sejam eles físicos ou mentais. Outra premissa do MT é o trabalho de prevenção e conscientização do trabalhador – mesmo nas atividades clínicas, como o exame médico, o médico deve focar na prevenção e na busca por sintomas.

A exigência do médico do trabalho em uma organização depende da Norma Regulamentadora (NR), que estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados, do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO, com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus trabalhadores.
O campo de atuação da especialidade é amplo, extrapolando o âmbito tradicional da prática médica.

Segue as principais áreas de atuação do médico do trabalho, de acordo com o site da ANAMT-Associação Nacional de Medicina do Trabalho.

  • Nos espaços do trabalho ou da produção – as empresas -, como empregado nos Serviços Especializados de Engenharia de Segurança e de Medicina do Trabalho (SESMT), como prestador de serviços técnicos, para a elaboração do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) ou de consultoria;
  • Na normalização e fiscalização das condições de Saúde e Segurança no Trabalho (SST) desenvolvida pelo Ministro do Trabalho e Emprego (MTE);
  • Na rede pública de serviços de saúde e no desenvolvimento das ações de saúde do trabalhador;
  • Na assessoria sindical em saúde do trabalhador, nas organizações de trabalhadores e de empregadores;
  • Na Perícia Médica da Previdência Social, enquanto seguradora do Acidente do Trabalho (SAT);
  • Na atuação junto ao Sistema Judiciário como perito judicial em processos trabalhistas, ações cíveis e ações da promotoria pública;
  • Na atividade docente e na formação e capacitação profissional;
  • Na atividade de investigação no campo das relações entre saúde e trabalho;
  • Em consultoria privada no campo da SST.

www.anamt.org.br

 

 Flávia Avancini

Dia do Deficiente Físico

dia-do-deficiente-blog
Standard

O dia 11 de outubro foi instituído pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, como o Dia Nacional do Deficiente Físico. Essa data foi instituída para promover a conscientização da sociedade e dos nossos dirigentes sobre as ações que devem ser realizadas para garantir a qualidade de vida e a promoção dos direitos dos deficientes físicos.

Entende-se como pessoa com deficiência física aquela que possui alguma perda ou anormalidade em sua formação de natureza fisiológica ou anatômica, que atrapalhe o desenvolvimento de algumas atividades que sejam consideradas padrão para o ser humano.

Segundo dados preliminares do Censo de 2010, o Brasil possui atualmente mais de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência, o que representa 23,92% da população. Deste total, mais de 13 milhões são deficientes físicos. No dia a dia as pessoas portadoras de deficiência precisam de uma atenção especial, uma vez que podem sofrer para cumprir tarefas básicas. Desta forma é necessária uma atenção maior da sociedade para que essas pessoas possam se desenvolver.

Já ocorreram diversos avanços em nível nacional com a criação de leis que beneficiam os deficientes físicos, porém principalmente quando falamos em serviços públicos ainda existem muitas oportunidades de melhoria, como no transporte, saúde, educação, entre outros. Infelizmente, ainda é preciso realizar muitas mudanças para que o deficiente físico se torne independente.  A aceitação e o fim do preconceito são atitudes fundamentais para que haja uma real inclusão social.

Deficiência Física refere-se a alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física. São elas:

Paraplegia Perda total das funções motoras dos membros inferiores.
Paraparesia Perda parcial das funções motoras dos membros inferiores.
Monoplegia Perda total das funções motoras de um só membro (inferior ou posterior)
Monoparesia Perda parcial das funções motoras de um só membro (inferior ou posterior)
Tetraplegia Perda total das funções motoras dos membros inferiores e superiores.
Tetraparesia Perda parcial das funções motoras dos membros inferiores e superiores.
Triplegia Perda total das funções motoras em três membros.
Triparesia Perda parcial das funções motoras em três membros.
Hemiplegia Perda total das funções motoras de um hemisfério do corpo (direito ou esquerdo)
Hemiparesia Perda parcial das funções motoras de um hemisfério do corpo (direito ou esquerdo)
Amputação Perda total ou parcial de um determinado membro ou segmento de membro.
Paralisia Cerebral Lesão de uma ou mais áreas do sistema nervoso central, tendo como consequência alterações psicomotoras, podendo ou não causar deficiência mental.
Ostomia Intervenção cirúrgica que cria um ostomia (abertura) na parede abdominal para adaptação de bolsa de coleta.

 

As principais causas que levam à essas deficiências são:

  • Lesão cerebral
  • Lesões medulares
  • Patologias degenerativas do Sistema Nervoso Central
  • Reumatismos
  • Malformações congênitas
  • Miopatias (distrofias e atrofias musculares)
  • Sequelas de politraumatismos

Entre as etiologias das deficiências físicas estão os fatores genéticos, fatores virais ou bacteriano, fatores neonatais e fatores traumáticos.

As pessoas que são acometidas por algum tipo de deficiência física precisam de acompanhamento fisioterápico além de ambientes adaptados para que possam levar uma vida o mais próximo possível do normal. É por isso que são tão importantes as iniciativas que visam a inclusão destas pessoas.

A Inclusão em questão, é a inserção de pessoas com deficiência física na sociedade em geral dando condições de acessibilidade e bem estar, sem preconceitos.

Essa é uma bandeira que nós, da Proativa, levantamos!

 

Luciana Martino

Dia do Petróleo

petroleo
Standard

Dia do Petróleo é comemorado em 29 de setembro no Brasil.

A palavra petróleo vem do latim Petra (pedra) e oleum (óleo), com o sentido literal de um “óleo que nasce da pedra”. Na verdade, o petróleo se origina da combinação entre moléculas de carbono e hidrogênio.
Existem diversas teorias que tentam explicar de onde vem o petróleo. A mais aceita, na atualidade, é a crença de que o óleo tenha surgido dos restos orgânicos de bichos, animais e vegetais no oceano sendo que, quando morreram, suas células sofreram diversas mutações por milhares de anos até que chegamos ao petróleo de hoje, além da pressão que sofreram pela sedimentação das rochas.

Acredita-se que o rei da Babilônia Nabucodonosor, teria utilizado o betume como substância indispensável para proporcionar a liga para a massa das construções dos lendários Jardins Suspensos da Babilônia.
Também os egípcios teriam feito uso do petróleo para embalsamar os mortos e na construção de pirâmides.

Mas foi apenas no século XVIII que o petróleo começou a ser utilizado comercialmente. No início, ele foi útil na iluminação, na forma de querosene utilizado nas lâmpadas que permitiam à população, tanto das cidades como do campo.

Com a invenção dos motores movidos a gasolina e diesel, o petróleo começou a adquirir mais importância e a busca por ele se tornou maior. As primeiras operações de perfuração do solo em busca do petróleo, algo ainda bastante ousado para a época, teriam acontecido nos Estados Unidos, por volta de 1850. O homem que deu início à perfuração de poços de petróleo foi Edwin L. Drake, que, por sua ousadia, ficou conhecido como “Drake, o louco”. Paralelamente, a Europa também iniciava sua produção, que teve de enfrentar uma competição bastante acirrada com outras matérias-primas consideradas mais nobres, como o carvão, a linhita, turfa e alcatrão.

Hoje o petróleo é uma das matérias-primas mais importantes da civilização moderna.
A parafina, o gás natural, os solventes, o querosene, os óleos combustíveis, a nafta petroquímica e o GLP são algumas das outras utilidades essenciais do petróleo.

É utilizado como fonte de energia e seus derivados são transformados em plástico, borracha sintética, tintas, corantes, adesivos, solventes, detergentes, explosivos, produtos farmacêuticos e de cosmética, abastecer todos os veículos, como carros, motocicletas, navios, aviões, entre outros entre outras muitas aplicações.

Os maiores exportadores de petróleo são, respectivamente, Arábia Saudita, Rússia, Emirados Árabes e o Kuwait. Os maiores consumidores são Estados Unidos, China, Japão e Índia. As maiores reservas, ou seja, a disponibilidade do produto na natureza, são da Arábia Saudita, Venezuela, Canadá e Irã. O Brasil possui amplas reservas, muitas delas disponíveis na camada do Pré-Sal, localizada em partes do Oceano Atlântico localizadas próximo ao litoral do país.

Os EUA estão entre os maiores produtores de petróleo, mas são também aqueles que mais consomem, de modo que sua produção interna não é capaz de dar conta de todo o seu consumo, o que o faz intervir politicamente em outras regiões a fim de conseguir melhores acordos comerciais para garantir a compra com preços menos elevados.

Os combustíveis fósseis (naturais) envolvem questões econômicas, ambientais e também políticas – a manutenção da segurança energética e a disputa pelo controle do petróleo são frequentemente associadas a fatores de conflitos em diversos países.

Por conta disso, inúmeros desentendimentos geopolíticos ocorreram e ainda, a maioria deles envolvendo ou tendo a participação dos Estados Unidos da América (EUA), que são bastante dependentes do petróleo para se desenvolverem.

  • Rússia e Turquia;
  • Iraque ”Estado Islâmico” e Síria;
  • Invasão do Iraque;
  • 1ª Guerra do Golfo;
  • Golpe de Estado no Irã (1953)
  • 2ª Guerra Mundial

De todo modo, estimativas apontam que o petróleo no mundo deve acabar em um futuro próximo, em cerca de 40 ou 50 anos, desde que mantidos os atuais padrões de consumo. Por esse motivo, vários países incluindo o Brasil estão investindo em novas tecnologias para a produção de outros combustíveis, de preferência aqueles que poluem menos que o petróleo.

 

Flávia Avancini