Campanha do agasalho 2019

Standard

Criada em 1947, a Campanha do Agasalho é uma iniciativa do Fundo Social de São Paulo (FUSSP), em parceria com entidades públicas, privadas e sociedade civil. Seu principal objetivo é coordenar ações de arrecadação de itens de inverno, para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade a enfrentar os períodos de frio.

O recolhimento de agasalhos e cobertores novos e em bom estado se dá pela disponibilização de coletores e cartazes em locais movimentados, convidando a população a participar.

Com o tema “Nosso superpoder contra o frio é um agasalho novo”, a campanha 2019 tem como protagonistas os personagens Ben10 e As Meninas Superpoderosas, do Cartoon Network, que terão uma grande missão: engajar a sociedade para promover um inverno mais solidário. Com esse time generoso, heróis superpoderosos e a população de São Paulo, o frio deixa de ser um monstro gigante.

As doações recebidas serão destinadas para entidades sociais, entre elas hospitais e centros de acolhida, em todos os municípios do Estado de São Paulo.

Todas as informações sobre a programação, que ocorre de 20 de maio a 22 de setembro, estão disponíveis no site:

www.campanhadoagasalho.sp.gov.br

A PROATIVA RH adere a esta causa há muito tempo e anualmente disponibiliza as caixas de arrecadação em suas unidades para coleta de agasalhos e cobertores entre seus funcionários e familiares.
Certamente a sensibilização e apoio da nossa equipe fortalece este “superpoder” contra o frio.

“Nosso superpoder contra o frio é um agasalho novo”.

Participe você também!!

 

 

Flávia Avancini

Liderança Reversa

Standard

Aprender a aprender  

Por muito tempo nos acostumamos a ser liderados por professores, instrutores e líderes mais velhos; sinônimo de sabedoria e autoridade, mas com as transformações sociais e tecnológicas esse quadro está mudando.

Normalmente acreditamos que o tempo de experiência e as certificações são os requisitos fundamentais para um profissional estar habilitado para ensinar, orientar e ser respeitado como professor. Contudo, o que observamos é que as gerações que nasceram após os anos 80 chegam com um ritmo muito maior de aprendizagem e uma boa bagagem de informações.

Essa ideia de que os mais jovens poderiam colaborar com os mais experientes surgiu e começou a ser praticada numa empresa americana em 1999, quando seu presidente pediu para que seus executivos buscassem os funcionários mais jovens para aprender sobre a internet, e a partir deste momento tornou-se uma prática adotada em todo o mundo, principalmente com o desenvolvimento contínuo das tecnologias de informação e comunicação.

Esses jovens têm uma tendência a estarem mais atualizados no que há de mais novo e a compreender melhor certas transformações; pois eles nasceram na era digital e vivem no ritmo da internet. Por outro lado, as gerações anteriores são muito mais cautelosas e conservadoras, por vezes resistem às mudanças tecnológicas e tem demasiada resistência em aceitar ensinamentos de colegas mais jovens.

Áreas como marketing digital, publicidade, propaganda, recursos humanos, educação, computação e comunicação têm sido forte exemplo de áreas que cada vez mais sentem a necessidade dessa flexibilidade e disposição para atualizações e mudanças constantes. O que acontece é que os jovens ainda enfrentam resistência por parte de muitas pessoas mais experientes por causa do argumento da idade. Ainda bem que já existem diversas iniciativas ao redor do mundo que dão essa oportunidade de liderança para as novas gerações.

Elementos que fazem parte de uma boa liderança reversa:

  • Os liderados devem estar com a cabeça aberta e dispostos às mudanças para realmente aproveitar a oportunidade de aprendizado e desenvolvimento.
  •  As expectativas devem ser alinhadas entre líderes e liderados, para que os resultados sejam obtidos com sucesso.
  • Ambas partes têm que entender que não é um processo baseado em dizer que um lado é melhor ou sabe mais que o outro, mas que ambos estão em funções distintas, têm experiências diferentes e que todos podem aprender uns com os outros.

A liderança reversa constitui-se na troca de experiências e competências entre as gerações, sendo uma forma saudável de contribuir com o desenvolvimento de pessoas e organizações, pois estes jovens são os construtores mais influentes do futuro que já se apresenta para o mundo.

 

 

Paula Gratz

Workaholic – Quando passamos do limite!

Standard

Workaholic é uma gíria em inglês que significa viciado em trabalho, pessoa que trabalha compulsivamente. Podemos dizer que são aquelas pessoas que dão prioridade ao trabalho acima de todas as outras coisas e só se motivam por meio das suas conquistas profissionais. Enfim, aquele profissional que estrutura a vida toda em torno do trabalho e quando não vivencia aquela pressão, estresse e correria gerada pela vida profissional doentia que leva, sente um vazio enorme, porque não fortaleceu relações com pessoas importantes, não reservou tempo para hobbies, não se sente parte de nenhum outro papel, só do profissional.

Você se encaixa no perfil workaholic ou desconfia de algum conhecido que seja? Vamos ajudá-lo a identificar alguns sintomas:

– São aquelas pessoas que normalmente trabalham mais de 12 horas por dia no escritório e ainda levam serviço para casa. Passa a maior parte do dia e da noite focado nas atividades profissionais;

– Constantemente recebem críticas por ficar sempre de olho no celular e checar as mensagens a cada hora para ver se existe alguma pendência no trabalho durante o fim de semana, não se desconecta da vida profissional;

– Faz frequentemente as refeições na mesa do trabalho, enquanto executa algumas tarefas. Falta tempo para cuidar da alimentação, praticar atividades físicas e ir ao médico;

– Prefere atividades profissionais a programas com amigos e família. Só fala sobre a vida profissional, mesmo quando está fora da empresa.

Essas atitudes trazem como consequências:

– Dificuldade para dormir e sentimento de exaustão;

– Problemas de memória e concentração;

– Dificuldade para relaxar;

– Alteração de humor;

– Prejuízo nas relações pessoais;

– Desencadeamento de problemas psicológicos como TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), TOC (Transtorno Obsessivo-compulsivo), ansiedade e depressão.

Nossa sugestão é que você faça uma autoanálise. Se você não quer perder uma parte importante de sua vida que não pode ser recuperada enquanto trabalha, busque o equilíbrio! Não é errado trabalhar às vezes até mais tarde, mas é preciso saber identificar os exageros, temos que saber distinguir o amor pelo que se faz do vício.

Uma pesquisa realizada em 2011 pela Isma (International Stress Management Association), mostrou que o profissional viciado em trabalho tem 65% mais chances de desenvolver doenças cardíacas do que as outras pessoas. Portanto, o primeiro passo é perceber que você está ultrapassando os limites. Depois disso, fale com as pessoas mais próximas e não permita que passe pela vida sem ver a diversidade de situações incríveis que existem fora do escritório.

 

Luciana Martino

O fascínio do mundo virtual para os nossos jovens

Standard

Como característica da adolescência temos à recusa de se responsabilizar pelas próprias ações. Entretanto, embora não tenha mudado o comportamento dos jovens, a tecnologia trouxe novos espaços e ferramentas para as manifestações típicas dessa fase da vida.

A internet e os games, por exemplo, permitem a experimentação de papéis sociais, ampliam o leque de relações interpessoais e o contato com informações, fornecendo elementos para a formação da identidade.

Desta forma pela grande desigualdade social a exclusão digital desfavorece em muitos sentidos a interação dos jovens com menos acesso aos eletrônicos, impactando na aceitação e envolvimento nos grupos em distintas formas.

O fascínio dos jovens pela tecnologia é uma das poucas áreas em que eles têm desempenho mais habilidoso que os adultos. Eles são mais disponíveis para entrar em contato com o novo e se arriscam a testar coisas que as gerações anteriores olham com curiosidade, mas têm receio de não aprender ou medo de se sentir incapazes e ultrapassadas.

Os adolescentes podem eleger ídolos, criar culturas próprias distantes da figura de autoridade dos pais e familiares e construir relacionamentos com certo distanciamento e liberdade (essencial na busca da autonomia que caracteriza a puberdade).

Para pais e professores, esses recursos são muito novos, o que inibe a exploração mais aprimorada e necessária.

Os avanços tecnológicos também trouxeram uma nova dinâmica para as relações sociais. Hoje, é muito comum encontrar adolescentes que namorem a distância ou mantenham muitos amigos estritamente virtuais – alguns baseados no companheirismo e na confiança.

Esse novo meio de contato pode funcionar como um treinamento para futuras relações sociais, trabalhando aspectos como respeito mútuo e confiança. Mas há três aspectos que merecem cuidado.

Primeiro, é preciso levar os adolescentes a perceber a necessidade dos relacionamentos no mundo real – e do aprendizado que só o contato pessoal pode proporcionar.

Segundo, deve-se redobrar a atenção para os perigos da rede, que vão da pedofilia à propagação de ideias criminosas, como o nazismo e o preconceito racial. Acompanhar a trajetória online dos jovens, sempre por meio do debate franco, auxilia cada um a analisar seus contatos e a não se expor a riscos.

O terceiro ponto de atenção diz respeito à possibilidade de criar personagens e vivê-los em games, sites de relacionamento e bate-papos virtuais. Imaginar e divulgar características distintas das concretas é prática corrente na internet.

É importante destacar um aspecto da vida contemporânea turbinado fortemente pelas tecnologias: o imediatismo.

A possibilidade de encontrar tudo ao alcance de um clique, de falar com qualquer pessoa instantaneamente, de baixar vídeos e músicas em banda larga pode dar a impressão – falsa – de que não há espera nesse mundo.

Mas os obstáculos reais, que não podem ser resolvidos aqui e agora, continuam surgindo. Vários deles aparecem na escola ou demais interações sociais, já que aprender requer tempo e dedicação.

Dessa forma, ajudar nossos jovens a  lidar com a impossibilidade de não alcançar todos os desejos rapidamente torna-se ainda mais importante no mundo atual. Enfatizar que grandes projetos (e mesmo pequenos avanços na construção da personalidade) só se concretizam com esforço e persistência é mais um dos desafios na relação dos jovens com o mundo virtual.

Dicas para estimular nossos filhos estabelecerem uma relação mais equilibrada com as tecnologias:

– Desconecte-se também. Dê o exemplo.

– Estabeleça regras claras, dias da semana, quantidade de horas por dia.

Em 2014, a Academia Americana de Pediatria recomendou limites para a exposição diária a todo tipo de mídia: dos 2 aos 5 anos, devem permanecer no máximo 1 hora diante das telas; 2 horas aos pré-adolescentes de 6 a 12 anos; e um máximo de 3 horas a partir dos 13 anos.
– Proponha um Detox Digital. Proponha e participe de atividades sem utilização de tecnologias.

É importante redescobrir que há muitas coisas interessantes para se fazer sem os aparelhos eletrônicos.

As experiências vividas e a reflexão nos dispõem para reorganizar os conhecimentos e entender as próprias emoções.

Certamente esta ação, por enquanto, a tecnologia ainda não conseguiu substituir.

 

Flávia Avancini

A Inteligência Artificial Transformando Nossas Vidas

Standard

Já faz algum tempo que algumas profissões estão desaparecendo e outras surgindo, mas nós não estamos nos dando conta ou a devida importância. Transportes autônomos ou auto dirigíeis, robôs que aplicam anestesia, criptomoedas e softwares de análise financeira. Tecnologias que já existem hoje prenunciam intensa transformação no mercado de trabalho, na nossa maneira de viver e na maneira de nos relacionarmos.

Profissões que deixarão de existir

Piloto de Avião

Os especialistas dizem que a profissão será totalmente automatizada: o piloto automático e os sistemas computadorizados já pilotam as aeronaves. A ação humana ocorre somente na decolagem e no pouso; diversas empresas já fazem testes em aviões 100% autônomos.

Anestesista

Está em fase experimental o robô Sedasys que aplica e monitora anestesias em pacientes que serão submetidos a tratamentos mais simples em clínicas e hospitais. O médico acompanha múltiplos procedimentos em paralelo assim como acontece nas cirurgias com robôs.

Analista de Investimento

Um terço das vagas de trabalho nos bancos de investimento em Wall Street estão desaparecendo desde o ano 2000. Os robôs que operam em alta frequência (HFT) já representam hoje mais de 50% das operações diárias no mercado americano de ações. A competição não é mais pelo melhor analista, mas pelo melhor algoritmo capaz de entender as condições do mercado e tomar decisões de investimento.

Contadores – Auditores

Com as criptomoedas e registro de operações em Blockchain, o conceito de contabilidade desaparece, visto que todas as transações são públicas e tecnicamente impossíveis de serem fraudadas. O mesmo vale para auditores.

Headhunter – Recrutador

A convergência de poderosos algoritmos de inteligência artificial e especialistas em traçar o match entre demanda e oferta, substituirá a busca curricular tradicional. Os algoritmos são capazes de avaliar fotos, vídeos, posts e e-mails enviados por pessoas; já é prática comum dos entrevistadores e psicólogos utilizarem essas fontes para entender o perfil do candidato. O fluxo será o mesmo, mas desta vez feito por robôs.

Analistas Financeiros

Os softwares de análise financeira usam inteligência artificial e podem ler e reconhecer tendências em dados históricos para prever movimentos futuros de mercados.

Corretores de Seguro – Analistas de Risco

A quase totalidade dos corretores de seguro e analistas de risco ainda fazem o que já pode ser feito por computadores utilizando Big Data e Machine Learning. Realização de cotações, cálculos de prêmio, custos de apólice, avaliação de riscos individuais e coletivos, ganham em eficiência, quando softwares parametrizáveis colocam nas mãos do segurado as possibilidades de simulações e contratação dos seguros de forma automatizada.

A automatização é certa e a substituição de humanos por softwares será rápida. Especialistas indicam que até um terço dos postos de trabalho poderão ser ocupados por robôs até 2030.

A Inteligência Artificial é a capacidade de um dispositivo computacional replicar algumas habilidades cognitivas e assim, processar dados, raciocinar, otimizar processos, corrigir erros, ter mais precisão e solucionar problemas. IA está no corretor ortográfico do seu celular, que ao perceber que você escreveu determinada palavra de forma errada, a corrige, está no GPS que você utiliza para andar em uma estrada desconhecida e está presente também, no site que já prevê aquilo que você deseja comprar e te oferece sugestões de produtos.

Alguns Exemplos onde IA no nosso dia-a-dia

  • Assistentes de voz dos celulares como a Siri e o Google Now, que apresentam ao usuário as notícias que ele deseja ler;
  • Reconhecimento facial, quando a pessoa posta uma foto no Facebook e automaticamente o rosto dos indivíduos presentes na imagem são identificados;
  • Processos médicos como avaliações, simuladores de cirurgia e monitoramentos;
  • Aprendizagem através do uso de aplicativos, telas interativas e demais dispositivos.

IA nas empresas

  • Recursos humanos: através de máquina, é realizada uma avaliação e seleção dos candidatos com o perfil mais adequado à vaga em aberto;
  • Atendimento ao cliente: o primeiro contato com o cliente é feito através de chatbots (softwares de trocas de mensagem) para detectar informações simples e recorrentes, que vão ser tratadas posteriormente pelo vendedor;
  • Operações financeiras: inúmeros dados são analisados de forma simultânea e auxiliam a detectar fraudes, roubos e transações indevidas;
  • Atividades repetitivas: processos repetitivos que têm chances de desmotivar os colaboradores, podem ser realizados com o auxílio de máquinas;
  • Monitoramento: através do uso de drones, empresas realizam diversos monitoramentos em seus processos, como controle de estoque, por exemplo;
  • Gestão: softwares comunicam e conectam diversas informações da organização, o que auxilia gestores a tomar decisões mais assertivas e assim, alcançar os resultados desejados.

A tecnologia deve ser usada para promover avanços e desenvolvimento para os seres humanos, para que as coisas não saiam do controle. É imprescindível que pesquisadores e cientistas eduquem a sociedade quanto ao uso responsável da Inteligência Artificial.

Ao fazer isso, é possível lidar de forma assertiva com eventuais erros e ataques cibernéticos e manter a qualidade da tecnologia, bem como não colocar a vida humana em risco e aproveitar todos os pontos positivos que a Inteligência Artificial nos proporciona.

 

(O texto foi elaborado PGratz tendo como referência várias matérias na internet)

Dia do Farmacêutico

Standard

No dia 20 de janeiro é comemorado no Brasil o Dia do Farmacêutico.

Esta data homenageia o profissional que é formado no curso superior de Farmácia, que é responsável pela promoção da saúde e bem-estar das pessoas e pela promoção do uso racional de medicamentos. Estes importantes profissionais da saúde podem trabalhar em locais como farmácias, hospitais, laboratórios de análises clínicas, empresas e mais. Eles são especialistas no desenvolvimento e na manipulação de medicamentos, atuando principalmente com assistência farmacêutica, mas podem atuar ainda em mais de 70 áreas diferentes no Brasil como: administração de laboratório clínico, administração hospitalar, auditoria farmacêutica, biofarmácia, farmácias em geral (dermatológica, hospitalar, homeopática, clínica), hematologia clínica, microbiologia, toxicologias (clínica, ambiental, veterinária, forense), vigilância sanitárias, entre outras.

Este profissional do ramo da saúde é responsável pela manipulação, controle e desenvolvimento de medicamentos, como também de cosméticos, vitaminas, produtos de higiene e outros que são utilizados em seres humanos e animais.

A profissão de farmacêutico tem origem nos antigos boticários e apotecários, que eram especialistas na utilização de remédios e na criação de novos fármacos para tratamentos de diversas doenças ou mesmo na criação de perfumes, e muitas vezes substituíam os médicos, que eram poucos, sendo em muitos casos, a única chance de vida daqueles que não tinham acesso aos hospitais.

A principal diferença entre a profissão atual e os métodos antigos, é que antes a matéria-prima principal era a própria natureza e conhecimento baseado na observação, enquanto hoje o trabalho dos farmacêuticos acontece com material sintético, que é manipulado a partir do conhecimento agregado através dos anos, em conjunto com as tecnologias existentes, bem como o trabalho em conjunto com os médicos, que geram um tratamento mais eficaz e, baseado no diagnóstico, conseguem melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

A ideia para criar uma data que celebrasse os profissionais de Farmácia começou com o farmacêutico Otto Serpa Grandado, que em 7 de janeiro de 1941, durante uma reunião da Associação Brasileira de Farmacêuticos, questionou os colegas o motivo pelo qual não existia um dia especial para comemorar a profissão, já que todas as outras profissões tinham uma data comemorativa. Porém, foi apenas em 23 de janeiro de 2007, através da Resolução nº 460 que o Conselho Federal de Farmácia reconheceu o Dia do Farmacêutico. A escolha da data decorre do fato de que no dia 20 de janeiro é comemorado o aniversário da Associação Brasileira de Farmácia, que surgiu em 1916.

O ensino farmacêutico no Brasil teve início no ano de 1832, com o surgimento da Faculdade de Farmácia do Rio de Janeiro.

Todos sabemos da importância desse profissional no nosso dia a dia e a ele agradecemos o cuidado com a nossa saúde. Parabéns a todos os Farmacêuticos do Brasil!

 

Luciana Martino

Profissão: Papai Noel

Standard

Quando novembro chega, eles se transformam numa das figuras mais conhecidas da mitologia cristã no Ocidente, o papai Noel. O amado bom velhinho.

A função que paga muito bem. Em média, os ganhos de um papai Noel, contratado por um shopping center, variam de R$ 8 mil até R$ 17 mil, no período que vai de meados de novembro até o dia 24 de dezembro, em alguns casos sendo estendido à primeira semana de janeiro.

O cachê para eventos, festas e afins varia de R$ 200 a R$ 1.000 (que podem ser pagos pela diária ou por duas horas de trabalho, a depender do contrato). Isso sem contar com outras ações publicitárias, como fotos para campanhas em revistas, jornais e comerciais para a televisão.

Existem inclusive oficinas de formação de Noéis – que capacitam incluindo as mulheres para serem mamãe Noel e Noeletes (assistentes)- na prática, são elas as responsáveis pela organização das filas que ser formam para as visitas e fotos.

Mas é importante destacar, nem todos têm perfil para essa atividade. É preciso, sobretudo, ter paciência, empatia, dedicação para lidar com tantas pessoas e tantas expectativas.

Quem desempenha essas funções trabalha de quatro a oito horas por dia, os sete dias da semana, no período natalino. Sem contar com todos os eventos e festas possíveis de serem feitos, que aumentam os rendimentos, mas também geram mais cansaço e desgaste físico.

Como explicar todo esse fascínio das pessoas pelo papai Noel e dos papais Noéis por essa atividade?

Quando as pessoas se aproximam, cruzam essa linha, entram num mundo mágico, de alegria. Aquele sonho passa a ser verdade para ela e para quem vive esse personagem tão representativo.

Imediatamente, vê-se um brilho diferente no olhar das pessoas. Surge um sorriso espontâneo e um jeito mais leve de caminhar. Quando as pessoas estão ao lado do papai Noel brota um sorriso, euforia e encantamento.

A fantasia invade ecoando a mensagem que o NATAL chegou em nossos corações.

 

Flávia Avancini

SÍNDICO PROFISSIONAL

Standard

Síndico é a pessoa escolhida para zelar ou defender os interesses de uma
associação ou de uma classe.

Vai longe a época que o síndico era um morador responsável, prestativo, disponível e mediador na solução de problemas; era escolhido pelos próprios moradores. Porém, com os anos, os condomínios passaram a contar com infraestrutura diferenciada, que demanda conhecimento e tempo que a maioria dos síndicos moradores não tem.

O crescimento do mercado imobiliário incrementou o segmento de administração condominial, exigindo um modelo de gestão semelhante à de empresas; exigindo demanda significativa de tempo, conhecimentos para lidar com manutenção e conservação predial, gestão financeira (custos/investimentos/inadimplência), gerenciamento da convivência promovendo a mediação de conflitos, acordos e bem estar coletivo.

Com isso, o aumento na procura por administradoras de condomínio e a necessidade de ter síndicos que realizem suas funções de forma mais presente e profissional criaram o espaço para uma nova oportunidade no mercado: a função do síndico profissional.

Algumas características são fundamentais para se atuar na área: habilidade para estabelecer relações interpessoais; habilidade em resolver as questões do condomínio; conhecimento em gestão de pessoas, cobrança administrativa, contabilidade e gestão financeira.

O síndico é um profissional que oferece serviços especializados, com salário e carga horária acordada entre as partes. O relacionamento com moradores é de natureza profissional, o que reduz possibilidades de conflitos, privilégios ou favoritismo.

Recomenda-se a quem deseja se profissionalizar na área, realizar um curso de formação em Gestão Condominial; que envolve todas as áreas pertinentes.

Grandes empreendimentos, com várias torres, ou condomínios com pouquíssimas unidades são os que mais procuram a ajuda desse profissional.

Uma boa contratação também é essencial, já que, apesar de profissional apto para a função, o síndico contratado não isenta o condomínio de nenhum tipo de responsabilidade ou tarefa.

O síndico, quando profissional, passa a ser mais um dos muitos prestadores de serviço do condomínio. Mesmo sendo qualificados para o cargo, a maioria prefere ter o respaldo de uma administradora de condomínios.

A empresa fica responsável pela parte de cobrança e recrutamento de pessoal, área em que os síndicos profissionais não costumam atuar.

Em alguns locais, a falta de interesse pelo cargo de síndico faz com que a administradora fique com a função por certo período de tempo, o que está longe do ideal. Justamente por ser o síndico quem fiscaliza o trabalho da administradora, fica desconfortável tanto para a empresa, quanto para o condomínio, o acúmulo de funções.

Como irá tratar principalmente com pessoas, o síndico profissional deve ter características de liderança e organização; ser paciente e saber ouvir os anseios e pedidos dos moradores. Também é interessante que ele saiba se comunicar, e seja bom negociador.

Quanto à sua formação, o ideal é que ele tenha conhecimentos de administração de empresas, contabilidade, direito e recursos humanos. Infelizmente não há uma certificação básica para a função, mas entidades como o Secovi, SíndicoNet e Gábor RH costumam oferecer cursos e capacitação para síndicos em geral.

Normalmente, o síndico profissional não atua em apenas um condomínio. Ele tem alguns clientes e se reveza entre os empreendimentos. Seu pagamento depende das horas gastas não apenas dentro do condomínio, mas também resolvendo assuntos relativos ao local.

Em São Paulo, hoje, a média de preços varia de R$1.500 a R$ 4 mil mensais, dependendo do tempo que o síndico emprega no condomínio, do tamanho do empreendimento e da arrecadação do local.

O pagamento ao profissional deve ser feito mediante notas fiscais.

Como o profissional será um prestador de serviços do condomínio, é de extrema importância saber quem ele é. Procure se informar com outros clientes, ter conhecimento de como é executado o serviço, o cotidiano dele no trabalho, o relacionamento com moradores, o trato com os funcionários.

Ele também deve apresentar certidões atualizadas do INSS, Receita Federal, Previdência Privada, prefeitura e cartórios de protesto. Como ele irá atuar como prestador de serviços, cheque também a situação financeira da empresa.

Para tomar posse do cargo, o síndico profissional deve ser eleito, como qualquer síndico, por meio de uma assembleia. O ideal é que nesse encontro os moradores e o futuro síndico alinhem suas expectativas para o futuro, evitando problemas provenientes da falta de diálogo.

 

Paula Gratz

Dia da Democracia

Standard

No dia 25 de outubro é comemorado o Dia da Democracia. Não existe época mais adequada para falarmos sobre esse assunto! Às vésperas das eleições essa é a palavra mais citada nas redes sociais e nas conversas entre amigos e familiares. Mas o que é Democracia?

Democracia é o regime político em que a soberania é exercida pelo povo.

É um regime de governo em que todas as importantes decisões políticas estão com o povo, que elegem seus representantes por meio do voto. Pode existir no sistema presidencialista, onde o presidente é o maior representante do povo, ou no sistema parlamentarista, onde existe o presidente eleito pelo povo e o primeiro ministro que toma as principais decisões políticas.

A democracia tem princípios que protegem a liberdade humana e baseia-se no governo da maioria, associado aos direitos individuais e das minorias.

Uma das principais funções da democracia é a proteção dos direitos humanos fundamentais, como liberdade de expressão, de religião, a proteção legal, e as oportunidades de participação na vida política, econômica e cultural da sociedade. Os cidadãos têm os direitos expressos, e os deveres de participar no sistema político que vai proteger seus direitos e sua liberdade.

A democracia no Brasil sofreu ao longo dos tempos vários ataques e foi instituída ou fortalecida em diversas ocasiões. Existiram duas forças de democratização, uma em 45 e outra em 85.

A ditadura militar foi uma das maiores afrontas à democracia, e a consciência democrática foi um forte elemento de oposição à ditadura.

Que o Dia da Democracia nos impulsione a fazer escolhas conscientes e que seu sentido literal não seja perdido nas urnas. É através do voto que exercemos nosso direito e dever de escolher nossos representantes, a isso damos o nome de Democracia!

 

 

Luciana Martino

DIA DAS CRIANÇAS

Standard

A equipe Proativa RH realizou um café da manhã com o tema Dia das Crianças na unidade Santo Amaro, bem colorido e divertido, transformando a sala de treinamento numa linda brincadeira de suas crianças interiores! 😀