Por um Dia do Trabalhador que Comemore Verdadeiras Conquistas!

by freepik
Standard

O Dia do Trabalho, no Brasil, é uma data que celebra o trabalhador. Realizam-se festas, shows e desfiles comemorando a data. Mas, nem sempre foi uma data de comemoração. Antes das conquistas, a data era marcada por protestos e passeatas reivindicando direitos. A inspiração da data vem de Chicago (EUA), em 1886 nos primeiros dias de maio, quando uma série de manifestações de trabalhadores que exigiam a redução da jornada de 16 horas diárias de trabalho acabou em confronto com a polícia e mortes.
Este ano, com a Consolidação das Leis Trabalhistas de 1943 completando seus 73 anos de criação no dia 1º de maio, juntamente com a obtenção de muitos outros direitos no decorrer deste tempo, esta data é muito mais comemorativa do que de reivindicação. Mas, este viés de manifesto, principalmente durante este momento político e econômico não deve ser perdido. O desemprego está em alta e as dificuldades para conseguir um novo emprego está mais alta ainda.
Além da baixa empregabilidade no país, vem à tona os entraves na legislação que poderão penalizar tanto o trabalhador, causando a perda de direitos; quanto o empregador, dificultando burocrática e financeiramente que este possa disponibilizar de mais vagas em sua empresa. Tudo isso pode estar em jogo dependendo das decisões a serem tomadas pelos nossos governantes para estabilizar o nosso país.
Portanto, é importante ressaltar que a influência nos direitos dos trabalhadores e na empregabilidade no país não é feita apenas pela CLT, mas também pela economia como um todo. Dessa forma, neste 1º de Maio, vamos comemorar as conquistas mas, também, conscientizar-se de que ainda há muita luta pela frente, contra manobras que possam prejudicar a classe trabalhista e também contra a corrupção e a má administração por parte dos nossos governantes. Com a retração da economia e a escassez de empregos no país, a próxima conquista a ser comemorada deve ser a riqueza de empregos. Para que o país tenha um verdadeiro motivo para se comemorar essa data.

Reinaldo Araújo


Você vai gostar de ler também:

LIBERDADE AINDA QUE TARDIA!

ILUSTRA
Standard

“LIBERTAS QUAE SERA TAMEN!”

Numa manhã de sábado, 21 de abril de 1792, Tiradentes percorreu em procissão as ruas do centro da cidade do Rio de Janeiro, no trajeto entre a cadeia pública e onde fora armado o patíbulo.
Suas últimas palavras antes de ser enforcado, foram: “Cumpri a minha palavra; morro pela liberdade!”.
A Inconfidência Mineira, também conhecida como Conjuração Mineira, foi um movimento de caráter separatista, ocorrido em Minas Gerais no ano de 1789, cujos objetivos eram: a libertação domínio português; implantação da república; liberação de manufaturas e a criação de uma universidade pública na cidade de Vila Rica (atual Ouro Preto).
O nome do líder da Inconfidência Mineira era Joaquim José da Silva Xavier, Tiradentes.
O movimento foi delatado por Joaquim Silvério dos Reis ao governador da província, em troca do perdão de suas dívidas com o governo. Portanto a rebelião não chegou a acontecer.
Tiradentes foi o único que assumiu toda a responsabilidade pela “inconfidência”, inocentando seus companheiros. Presos, todos os inconfidentes aguardaram durante três anos pela finalização do processo.
Tiradentes foi enforcado e esquartejado, sua cabeça foi erguida em um poste em Vila Rica, arrasaram a casa em que morava e declararam infames os seus descendentes. O governo tratou de transformar a condenação e execução numa demonstração de força da coroa portuguesa, fazendo uma verdadeira encenação trágica. A intenção era intimidar a população para que não houvesse outras conspirações, mas ao contrario, a história aponta essa execução violenta como uma das possíveis causas para a preservação da memória de Tiradentes, argumentando que todo esse espetáculo acabou por despertar a ira da população. A história também conta que depois da Proclamação da Republica, 97 anos depois da morte de Tiradentes, ideólogos positivistas construíram na figura de Tiradentes uma personificação da identidade mártir republicano, daí a sua imagem de barba e camisolão, vagamente assemelhada a Jesus Cristo. Tiradentes atuou em várias funções e, como militar, o máximo que poderia s permitir era um discreto bigode.
Tiradentes é considerado atualmente Patrono Cívico do Brasil, sendo a data de sua morte, 21 de abril, feriado nacional. Seu nome consta no Livro de Aço do Panteão da Pátria e da Liberdade, sendo considerado Herói Nacional.

P. Gratz


Você vai gostar de ler também:

Profissionais parceiros que fazem melhor o dia a dia dos PCD’s

100723-N-7214P-020
Standard

Inicio esse texto ressaltando o trabalho da Proativa no recrutamento & seleção de profissionais PCD’s. Temos uma grande identificação com esse público e suas histórias de vida. Nosso relacionamento profissional com eles faz parte de uma pequena parte do universo de relacionamentos que giram ao redor de uma pessoa com deficiência.
Dependendo da gravidade da deficiência, o envolvimento com outros profissionais se dá de forma mais ou menos intensa. Para alguns PCD’s, basta uma consulta esporádica ao médico para que a deficiência esteja sob controle. Entretanto, uma grande parte precisa de um acompanhamento multidisciplinar, que envolve professores, fisioterapeutas, médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, entre outros.
São pessoas que requerem cuidados e adaptações para que sua relação com o mundo e com o as empresas onde atuam seja a mais natural e confortável possível. Inúmeros profissionais trabalham para que esse objetivo seja atingido, de forma direta ou indireta.
Lidar com o PCD de forma direta significa ensinar, aprimorar e desenvolver. O fisioterapeuta, através de exercícios específicos, faz com que o andar ou a movimentação de braços atinjam patamares sonhados; graças às sessões de fonoaudiologia a comunicação torna-se mais clara; o aprendizado de Libras (Língua Brasileira de Sinais) e do braile, garantem a interação com o mundo; o acompanhamento médico traz a segurança e a esperança de novos procedimentos e remédios; o psicólogo ajuda a compreender e a lidar com a deficiência.
Indiretamente são engenheiros e técnicos que criam e desenvolvem um novo software de voz, aparelhos auditivos cada vez mais potentes, carros adaptados, enfim, possibilidades de inserção no mundo sempre bem vindas.
Na verdade, não importa quem é o profissional que lida com o PCD, qual é a sua especialidade ou sua área de atuação, o que importa é que essa relação seja de respeito, parceria e dignidade. Nós da Proativa estamos constantemente aprendendo com eles, e buscando nessa relação, a troca necessária para que haja crescimento, dos dois lados!

Luciana Martino


Você vai gostar de ler também:

Gripe H1N1

Governortomwolf wide
Standard

A gripe H1N1 consiste em uma doença causada por uma mutação do vírus da gripe. Também conhecida como gripe Influenza tipo A ou gripe suína, ela se tornou conhecida quando afetou grande parte da população mundial entre 2009 e 2010.
Os sintomas da gripe H1N1 são bem parecidos com os da gripe comum e a transmissão também ocorre da mesma forma. O problema da gripe H1N1 é que ela pode levar a complicações de saúde muito graves, podendo levar os pacientes até mesmo à morte.

Surto 2016
Em 2016 a gripe H1N1 chegou mais cedo ao Brasil. Em março de 2016 o número de casos só no estado de São Paulo superou a quantidade de pessoas doentes em 2015 em todo o país. São 260 casos no Estado até março de 2016, contra 141 no Brasil no ano anterior.
Normalmente a gripe H1N1, assim como os outros tipos de gripe, são bem mais comuns no inverno, mas o surto desta vez começou no verão. Acredita-se que o grande fluxo de pessoas vindas de regiões frias, como Estados Unidos, Canadá e Europa.
Desde o início do ano, 42 pessoas já morreram por causa de gripe em todo o estado.

Causas
As primeiras formas do vírus H1N1 foram descobertas em porcos, mas as mutações conseguintes o tornaram uma ameaça também aos seres humanos. Como todo vírus considerado novo, para o qual não costumam existir métodos preventivos, o vírus mutante da gripe H1N1 espalhou-se rapidamente pelo mundo.
A transmissão ocorre da mesma forma que a gripe comum, ou seja, por meio de secreções respiratórias, como gotículas de saliva, tosse ou espirro, principalmente. Após ser infectada pelo vírus, uma pessoa pode demorar de um a quatro dias para começar a apresentar os sintomas da doença. Da mesma forma, pode demorar de um a sete dias para ser capaz de transmiti-lo a outras pessoas.
É importante ressaltar que, assim como a gripe comum e outras formas da doença, a gripe H1N1 também é altamente contagiosa.

Sintomas de Gripe H1N1
Os sinais e sintomas da gripe H1N1 são muito parecidos com os da gripe comum, mas podem ser um pouco mais graves e costumam incluir algumas complicações adicionais.
• Febre alta
• Tosse
• Dor de cabeça
• Dores musculares
• Falta de ar
• Espirros
• Dor na garganta
• Fraqueza
• Coriza
• Congestão nasal
• Náuseas e vômitos
• Diarreia.
As complicações decorrentes da gripe H1N1 são comuns em pessoas jovens, o que é bastante difícil de acontecer em casos de gripe comum.
A insuficiência respiratória é um sintoma frequente da gripe H1N1 que não é devidamente tratada. Em casos graves, ela pode levar o paciente à morte.

Vacinação contra gripe H1N1
Os hospitais públicos e unidades de saúde já iniciaram o recebimento dos lotes da vacina contra a gripe.
A vacinação em cidades da Grande São Paulo iniciou em 04 de Abril.

Calendário de vacinação
04/04 .. Profissionais da saúde
11/04 .. Gestantes; Idosos; Crianças de 6 meses a 5 anos
18/04 .. Mulheres que acabaram de ter bebês; Pacientes com doenças crônicas; outros grupos

As vacinas da rede pública são trivalentes e protegem contra os vírus H1N1, H3N2 e o tipo B.
Na rede privada, estão disponíveis também as vacinas quadrivalentes, com cepas para um outro tipo de gripe b, que circula nos Estados Unidos.


5 passos para prevenir gripe H1N1 segundo médicos e infectologistas

1º passo: Não deixe de se vacinar contra o vírus H1N1.
2º passo: Evite o contato com as pessoas com a gripe H1N1, como abraço, beijo e aperto de mão. Em ambientes fechados, procure deixar as janelas abertas para que haja circulação do ar;
3º passo: Lave muito bem as mãos com água e sabão (inclusive entre os dedos, nos pulsos e por dentro das unhas) e utilize álcool gel para uma higienização completa. Se não for possível, faça pelo menos um dos dois procedimentos;
4º passo: Se segurar em lugares públicos como maçanetas, corrimãos, apoios do metrô e dos ônibus, evite levar as mãos até os olhos, nariz e boca enquanto não puder fazer nova higienização;
5º passo: Evite estresse, ansiedade, má alimentação, dormir pouco, beber e usar drogas. Isso enfraquece o sistema imunológico e deixa o organismo ainda mais exposto ao vírus.

Flavia Avancini


Você vai gostar de ler também:

Mentiras e Sincericídios no Mercado de Trabalho

juliogreff
Standard

Durante uma entrevista, quando perguntam o que você considera como o seu maior defeito, você é sincero e expõe aquilo que pode até prejudicar a sua concorrência à vaga? Ou distorce uma caraterística – vide, o saturado “sou muito perfeccionista” – numa tentativa de tornar o defeito em algo positivo?
Riu alto de uma piada sem graça só porque quem contou foi alguém importante na empresa? Odeia aquela pessoa do outro setor mas, reprime as emoções, em nome do bom relacionamento? Quando seu chefe lhe pergunta se você pode fazer hora extra, você responde com um “sim” mostrando disposição, quando na verdade está cansado e gostaria de revirar os olhos respondendo “fazer o quê, né?”.
O que pode ser mais prejudicial no mercado de trabalho? Uma verdade com consequências agressivas ou uma mentira agradável, pacificadora, porém, por si própria, uma mentira?
Sim, a verdade deve sempre prevalecer no âmbito do trabalho. Quanto mais transparência existir, melhor. E cabe ao gestor a rédea dessa situação, possibilitando o bom relacionamento entre os membros da equipe e contribuindo para um ambiente de confiança mútua.
No que tange à qualidade do trabalho executado pelo grupo há a necessidade de um cuidado maior ao expor essas verdades, para que não soem agressivas e possam ser interpretadas de forma construtiva por todos, sem prejuízos à operação.
A discussão entre verdades e mentiras vai além do simples ato, devendo levar em consideração o motivo e principalmente as consequências alcançadas. Talvez sua verdade não caiba a determinada ocasião, mas a mentira deverá ser sempre evitada. Os impactos gerados por essas “mentirinhas” do cotidiano (little white lies), podem prejudicar o seu relacionamento e até a sua carreira. Por isso, cabe sempre se atentar à melhor atitude a ser tomada, para que contribua para com o bom relacionamento e a produtividade da equipe.

Reinaldo Araujo


Você vai gostar de ler também: