Você está preparado para trabalhar em outro estado ou país?

Standard

Trabalhar em outro estado ou país é antes de mais nada, uma decisão muito pessoal. Sem dúvida, é um passo importante na vida de qualquer profissional e que deve ser muito pensado e avaliado.
Inúmeros são os motivos que levam uma pessoa a querer vivenciar essa experiência. Variam entre aspectos mais pessoais, como busca de qualidade de vida, até motivos profissionais, como novos desafios na carreira.
Para fazer essa opção, você deve estar preparado. Qualquer mudança envolve adaptações que você deve estar disposto a fazer. Cercar-se de algumas seguranças não asseguram o sucesso da sua decisão, mas certamente amenizam os impactos.
Seguem algumas “dicas”:
Primeiramente investigue a empresa onde você vai trabalhar. Qual é a estrutura da empresa e as perspectivas de desenvolvimento. Mesmo que seja apenas uma transferência do seu emprego atual para outro local, diferenças sempre vão existir e devem ser conhecidas.

  • Procure se informar sobre o país, estado e cidade para onde você se mudará. Entenda a cultura, o clima, os costumes e formas de lazer. Havendo identificação da sua parte, ao chegar lá, procure conviver com a população nativa, respeitando sua maneira de ser. Certamente sua adaptação será mais rápida.
  • Aprenda o idioma do país para onde você vai. Mesmo que a comunicação seja em inglês, é sempre simpático saber o idioma local. Caso sua mudança seja para outro estado, perceba as diferenças linguísticas existentes dentro do nosso próprio país. Elas são inúmeras!
  • Entenda que você não está indo como turista ou estudante. Comporta-se como um profissional engajado, responsável pelo sucesso da empresa, pelo busca de resultados. Não use o fato de não ser de lá para desculpar-se por suas falhas.
  • Por fim, a não ser que lhe perguntem, evite fazer comparações com seu estado ou país. Ninguém gosta de ouvir críticas, ainda mais vindas de um estrangeiro.

Decidiu arriscar? Desejamos que seja uma experiência muito bem sucedida. De qualquer forma, saiba que nada na vida é definitivo. Sua cidade sempre estará de “braços abertos” para recebê-lo de volta. Boa sorte!

Luciana Martino