22 DE SETEMBRO – DIA DA JUVENTUDE DO BRASIL

juventude-blog
Standard

Dia da Juventude do Brasil é celebrado anualmente em 22 de setembro. Além de 22 de setembro, existem outras datas em que se celebra a juventude, como o dia 30 de março e também o dia 12 de agosto, onde se celebra o Dia Internacional da Juventude.

Os jovens não aguardam ser compreendidos e tampouco pedem licença para participarem ativamente das mudanças. Como grande impulso para as transformações sociais a juventude se apresenta como fio condutor das transformações sociais.

Garantida no Estatuto da Juventude, a participação social e política dos jovens é entendida como um processo em que eles buscam influenciar e compartilhar o controle e a responsabilidade das decisões e do destino dos recursos que lhes afetam.

Nas décadas de 1960 e 1970, a participação dos jovens foi estratégica para o fim da ditadura militar ao representarem a grande resistência a esse regime político. Num passado mais recente, na década de 1990, eles pressionaram o governo pelo impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello, e, em junho de 2013 e no começo de 2014, diferentes manifestações organizadas por jovens de metrópoles brasileiras, como São Paulo e Rio de Janeiro, mostraram que a juventude quer ter cada vez mais o direito à cidade.

No Brasil desde 2013 o Estatuto da Juventude garante um novo marco jurídico regulatório para o público jovem. Esse novo olhar foi sendo construído um pouco antes, com a criação da Secretaria Nacional de Juventude em 2005. Em 2010 houve a incorporação da palavra “juventude” à Constituição Federal Brasileira pela Emenda Constitucional nº 65, que abriu caminho que se deu com o Estatuto da Juventude.
Atualmente, os jovens constituem uma das maiores parcelas da população brasileira e representam quase 30% do eleitorado brasileiro aptos a votar nas eleições. Conquistada pelo movimento estudantil brasileiro, a possibilidade de voto aos 16 anos foi incorporada na Constituição Federal de 1988 e é um direito garantido, apesar de não ser uma obrigatoriedade. Segundo pesquisas elaboradas pela Justiça Federal, o combate à corrupção é uma das principais preocupações.

O jovem eleitorado procura, antes de votar, se manter cada vez mais informado sobre os candidatos que se apresentam aos cargos. Nas eleições de 2014, de acordo com as informações da Justiça Eleitoral, 1.638.751 jovens, de 16 e 17 anos, votaram. Como na maioria da população brasileira, o desejo de mudança está impregnado em 63% deles, que acreditam que o Brasil não está no rumo certo. Eles querem serviços públicos de mais qualidade, maior conectividade, acessos livres a banda larga e a tecnologia de ponta sem abrir mão da manutenção do poder de compra.

É importante popularizar o Estatuto para que os jovens conheçam seus direitos e vejam nele um instrumento legal de reivindicação para melhorar suas condições de vida e se apropriem dessa discussão sobre as políticas públicas para a juventude, especialmente da nova legislação que amplia algumas discussões mais específicas sobre o público adolescente jovem.

quadro-de-direitos

Flávia Avancini