Verão, refresque o clima no seu trabalho

Standard

É claro que estamos no verão e esperamos temperaturas altas e dias quentes, mas vamos combinar que este início de ano tem sido exagerado. Com temperaturas na casa dos 30º graus e sensação térmica na faixa dos 40º, os dias tem sido difíceis de aguentar.

Moramos num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, como diz Jorge Benjor. É claro que se pudéssemos optar, estaríamos usufruindo dessa natureza exuberante, mas o dever nos chama e precisamos estar preparados para trabalhar com dignidade nesses dias tão quentes.

É nesta época que alguns sintomas aparecem e se você conversar com seus colegas de trabalho vai perceber que são comuns a todos. Os mais frequentes são: dor de cabeça, tontura, pressão baixa ou alta e cansaço. É necessário driblar esses sintomas e tentar amenizá-los para que seu dia seja de fato produtivo.

Seguem algumas dicas:

– Tome muita água durante todo o dia. No verão ficamos mais desidratados em função do suor excessivo o que nos causa cansaço e sonolência;

– Opte por uma alimentação mais leve, abuse dos legumes, verduras e frutas. Aproveite a falta de apetite para emagrecer uns quilinhos. Mas como ninguém é de ferro, um sorvetinho cai muito bem;

– Procure ter uma boa noite de sono, recorra ao ventilador e se você tiver o privilégio de ter ar condicionado, melhor ainda;

– Tome banhos gelados ou em temperatura ambiente, isso certamente lhe dará mais energia;

– Use roupas mais leves como vestidos e sandálias para as mulheres e camisas de algodão para os homens. Não esqueça que bom senso é fundamental.

Esperamos que com essas dicas, seus dias sejam melhores!

Para finalizar, temos uma boa notícia: o verão nos deixa com um humor melhor, aproveite para sair, fazer novos amigos e se divertir.

Luciana Martino

Seja você mesmo!

Standard

Em meio a um mercado de trabalho instável, os profissionais que buscam uma nova oportunidade, na condição de desempregados ou mesmo empregados, na maioria dos casos, estão ansiosos e confusos em relação ao perfil que as empresas estão procurando. Daí o que fazer? Buscam informações com os amigos, nas redes sociais e matérias a respeito na internet. As informações normalmente, são desencontradas e, pior, desenha-se um perfil perfeito, quase um semideus! Alguns candidatos avaliam-se e concluem: “para que eu possa participar de processos de seleção, preciso maquiar meu histórico e meu perfil. É aí que acontece a sequencia de equívocos: uma discreta maquiagem no currículo; um pouco mais de maquiagem nas entrevistas e por final, esconder todos meus defeitos da mesma forma nas dinâmicas de grupo! Consultores de RH que atuam no Recrutamento e Seleção deparam-se com currículos maravilhosos e qual não é a surpresa na entrevista; As datas de admissão e demissão do histórico profissional não conferem com os registros da carteira profissional, não existem certificados de conclusão de cursos, o conhecimento do idioma não é fluente e por aí vai… Durante a entrevista fica claro para os selecionadores experientes, quando as respostas dos candidatos foram pré-elaboradas com o objetivo de construir uma imagem profissional ideal, porém irreal. E o mais desastroso dos enganos é comportar-se na dinâmica de grupo como se estivesse interpretando um personagem que ao invés de envolver-se de forma legítima com a atividade proposta, preocupa-se em mostrar-se interessado, falante, muitas vezes atrapalhando o desempenho do grupo. Portanto, busque acima de tudo a autenticidade. Saiba que pessoas perfeitas não existem, e se existissem o mundo certamente seria um lugar “sem graça”. Todos nós temos pontos fracos a serem desenvolvidos, cabem a nós e às empresas investirem no desenvolvimento do nosso potencial.

As dicas são:

  • Apresente seu currículo com informações verdadeiras;
  • Responda às perguntas do entrevistador com a segurança que só os autênticos possuem;
  • Participe das dinâmicas de grupo com real interesse e colaboração com os objetivos do grupo.
  • Seja você mesmo, sempre!

P. Gratz